aliança cancerígena

desde que
foi corrompido
meu pacto
contigo

tanto faz
barganhar
com deus
ou com
o diabo

tanto faz
publicar
um livro
ou permanecer
no anonimato

tanto faz
sonhar
se o
pesadelo
é acordado

tanto faz
estar
no perdão
colérico
ou em
pecado

tanto faz
jogar
se o rei
já está
tombado

equação de drake

está vazio aqui
desde sempre
e este eco
não se
locupleta

se a companhia
do superego
crítico e sofrido
de Natália
me bastasse

se o olhar
reservado
da safra
mais graciosa
de Lily
me contivesse

se os desejos
impulsivos
e vívidos
de Bianca
fossem suficientes

mas continua
o breu
indigno
desta caverna
do eu
em constante
solilóquio

e persiste
o veneno
insaciável
da busca
dos poemas
tediosos
que não se furtam
a falar
de amor

autópsia

eu que já fiz
do teu
pedido
um
arbítrio
da tua
sobra
um
abrigo
do teu
desejo
um
conflito
e da tua
lembrança
minha
distância
estudo
contemplativo
o arco incompleto
dos inúmeros
personagens
que habitam
dentro
de
mim