diálogos lacanianos

Ela: O que você pensa de mim?Ele: Xi! Tá buscando aprovação?Ela: Você acha que eu sou uma pessoa boa?Ele: Não. Ninguém é.Ela: Você acha que eu sou uma pessoa ruim?Ele: Certamente. Todos são.Ela: E você? É uma pessoa ruim?Ele: Segundo alguns, o pior. Provavelmente também para você daqui algum tempo.Ela: E tem algo de erradoContinuar lendo “diálogos lacanianos”

pseudoriso

você maltratasua criançainternaquandoseorgulhadaprópriaindiferença eu aindatentoarrancaro band-aidquecobreo escárniode não lembraros traçosmórbidosda suaface e estátudobemquandoa dorde mentiré menorque a dorde nãodormire seurisotemo somdomatadouroe a cordoaçoite e estátudobemquandovocêdissimulaum caminholeveepacíficoenquantomastigaas lâminasdaquiloque fugiuda sua maniade controleembebidasno sucoácidodo fracassoem serfeliz

o desdém de Zaratustra

o pior da humanidadeestá contidoem nós acusadores de Sócratescarcereiros da paznão deixamosdormirMorfeualimentamosSchopenhauercom os versículosque nem Deusentendeu e não há nadade erradonisso se soureflexo da escóriaestou tambémcontidocomocarga viralna coletividade o que rastejatambém habitaa partede cimatodo dia castradoadmirando totensem um gozopatricida a forma desnaturao conteúdoe sua tentativadesesperadade felicidadee bonançaé o que televaa reiterarsuamaisperversacriança

na clínica (flores do mal)

o médico cocainômanocom sua barbaexacerbadagritandoCANALHA o guitarristaque se apaixonoupor alice in chainse tentou se matarcomendopilhaspalito o esquizofrênicoamante de ervaque sabe de cabeçatodas as linhasde ônibusdo Rioe roubasabonetespara comerescondido o famosoatorespaçosoe desequilibradocom seus dilemasde autoimagem o cara que trazdrogasbemescondidonas partesíntimase teofereceno quarto(as drogas e as partes íntimas!) a pequenameninailudidapor um grandeamorplatônicoe porgiletessocráticas e euum poucode todosenadadeninguémvendoContinuar lendo “na clínica (flores do mal)”