a obsessão

a liberdade
distópica
do fim

o pesadelo
remorso
do recomeço

a distância
claustrofóbica
febril

o ódio
apaixonado
ao avesso

as dissonâncias
que não me
deixam
dormir

o som afônico
que me faz
não querer
acordar

as reticências
redundantes
que obsediam
meu parvo
espírito

o ledo acerto
que não soube
se sustentar

Um comentário sobre “a obsessão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s