o nada que me habita

estou tão cansado
que meus pés
não me enxergam
mais

penso em te escrever
para falar que estou
doente
de tão
são

imagino como
era bom
beber
no
teu
gargalo

e me
perco
na conjugação
verbal
por não
ser
mais
pronome
possessivo
pra
ti
por não
ser
mais
Tiago
nem
“Ti”

não
ser
nem
ao menos
“se”

5 comentários em “o nada que me habita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s