forró aleatório

Ana se sentia docilmente atraída por homens narcisistas que ejaculam autoconfiança. Carlos Eduardo gostava de fazer o papel da vítima e se cortar em pequenos pedaços. Paula queria beijar o maior número de pessoas possível e ficar mais alta que um arranha-céu. Diogo queria casar e viver anomalamente feliz para sempre com qualquer pessoa que lhe desse o mínimo de atenção.

Renato era o terapeuta dos quatro.

Ficou platonicamente admirado por Ana. Saiu algumas vezes com Paula. Internou Carlos Eduardo. E passou Diogo para outro profissional.

Dizem que hoje ele anda vendendo livros ao lado de maricas e cachimbos em um pano azul em São Thomé das Letras e atende pelo pseudônimo “Belchior”.

Mas eu e você sabemos o que aconteceu com ele. Ganhou um concurso de poesias e foi viver com quinhentas pilas por mês junto com Rafaela, que até então Drummond não havia colocado na história.

Publicado por Luk Ank

lukank.com@gmail.com

4 comentários em “forró aleatório

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: