nada absoluto

de tanto passar
fome
gritando
pelas
mazelas
do
silêncio
do
teu nome

o cabelo
branco
ainda
resiste
da memória
pérfida
que ainda
insiste
da promessa

de dias
menos
tristes

do fuso
horário
que separa
nossos
sonhos
equivocados

dos equívocos
que tramo
para ser
condenado
a uma eterna
danação
sem deus
sem mentiras
sem desejos
sem
vida

na clínica (flores do mal)

o médico cocainômano
com sua barba
exacerbada
gritando
CANALHA

o guitarrista
que se apaixonou
por alice in chains
e tentou se matar
comendo
pilhas
palito

o esquizofrênico
amante de erva
que sabe de cabeça
todas as linhas
de ônibus
do Rio
e rouba
sabonetes
para comer
escondido

o famoso
ator
espaçoso
e desequilibrado
com seus dilemas
de autoimagem

o cara que traz
drogas
bem
escondido
nas partes
íntimas
e te
oferece
no quarto
(as drogas e as partes íntimas!)

a pequena
menina
iludida
por um grande
amor
platônico
e por
giletes
socráticas

e eu
um pouco
de todos
e
nada
de
ninguém
vendo poesia
quando
isso
é tudo
o
que
se
tem

Modernidade – Desafio Literário

não sei quais frequências
perpassam meu corpo
quando escrevo
sobre a reunião
das nossas
digitais

se perco mais
cabelos
tanto faz
a cabeça

se perco
o tempo
a hora
o instante
que debuta
o avatar
distante
que agora
representa
toda sua
existência

se rebelde
minha língua
impede
minha
euforia
o poder
de deletar
tudo que sinto

e volto às
palavras erradas
às entradas
não requisitadas

e no silêncio
finjo que
ainda
posso
ouvir
você
chegar
com alguma
proposta
indecente
que me tire
do tédio
de ter sempre
o que fazer

Desafio proposto por Cristileine Leão do consagrado site Depressão com Poesia.

———————————————————————–

Este poema faz parte de um Desafio Literário entre as plataformas wordpress e blogspot. É o sétimo desafio literário iniciado em Setembro por Rodrigo Meyer com o tema LIVRO.

Em outubro, Sandro Ernesto (https://panografias.com.br/) trouxe a palavra PAZ.

Em novembro, Vall Nunnes do Blog Poetizando (https://poetizarpravariar.blogspot.com/), apresentou-nos o tema ORAÇÃO.

Em dezembro, Chica (https://chicaescreveporai.blogspot.com/2021/01/medo.html), sugeriu o tema NATAL.

Em janeiro, Rosélia (https://www.escritosdalma.com.br/2021/01/medo-desolador.html) trouxe o tema ESPERANÇAR.

Em fevereiro, o grande poeta mineiro Toninho Bira, do Blog Mineirinho (https://mineirinho-passaredo.blogspot.com/2021/01/o-medo-viajando-com-neruda.html) abordou o tema MEDO.

Em março, Estevam Matiazzi, nosso mestre das Minas Gerais nos presenteou com seus lindos versos sobre o MEDO https://estevamweb.wordpress.com/2021/02/26/medo-de-ser/

No fim de março, Alda M. S. Santos do Blog Vida Intensa Vida, escreveu sobre o AMOR.

Recentemente, Cristileine Leão, do consagrado site Depressão com Poesia, teceu belos versos sobre o tema “A Natureza em Mim” e me presentou com a possibilidade de navegar no tema MODERNIDADE.

Cumprido meu grato desafio, incito, por minha vez, a comunicativa Ivy Cassa do blog Portas Abertas a falar sobre IDEALIZAÇÃO.

Regras para o Desafio

1. Escrever um texto no formato que preferir (poesia/prosa…) sobre o tema IDEALIZAÇÃO

2. Postar no seu blog e em outras mídias, se possuir.

3. Deixar o link de sua postagem nos comentários deste post do blog LUK ANK.